Escravidão e Memória

Esta pesquisa se propõe a investigar como viviam os escravizados, nossos antepassados e em quais situações se encontram os seus descendentes, nas diversas comunidades afro-descentes a partir de um viés histórico-critico e cultual. Cabe então ressaltar que, o que será valorizado será as experiências dos africanos e seus descendentes no Brasil nestes três últimos séculos e seus desdobramentos que culminam, nos dias de hoje, em uma sociedade extremamente desigual e excludente como a brasileira.

A memória é chave fundamental para o resgate deste passado que, passará ser estudado a partir de cada região, onde poderá ser feito estudo. Espera-se que o trabalho desenvolvido possa ajudar a intervir no presente através de ações socioeducativas que visem promover os Direitos Humanos. Assim, poder-se-á de forma mais eficaz, e visível, contribuir não apenas para o resgate da memória dos povos escravizados como, de alguma forma, ajudar a pensar e propor ações eficazes no combate à discriminação e o preconceito.

Pesquisa Realizada pelo Núcleo Sankofa